:: Encruzilhada ::

|

Compreender ate compreendo que Tudo o que preciso
É que estendas o teu corpo na minha vida
Onde Um dia quem sabe eu vou deitar e adormecer
Sentindo as Mágicas vibrações de que contigo nada mais preciso

Confidências dessa dor inexplicável
Enigmas do amor em que encontro a solução
Nos Reflexos da alma que me acalmam e preenchem
Na resposta cristalina a esse sentimento de Solidão

Numa história que começa com o Era uma vez
Num momento em que Saboreei-te e nunca mais esqueci
A essência dos desejos e sonhos partilhados
E num final que acabará, certamente, por ser feliz

*** *** ***
Resposta ao desafio que me lançaram: compor um post em prosa /conto ou poesia
com o título de postagens, usando outras palavras pelo meio para dar sentido ao todo.
Ai está! Venci! Vou reclamar meu prêmio tão logo eu possa!

1 Comentário:

Paulo Roberto F. Braccini disse...

lindo...

percebestes que os temas centrais por si mesmos, quando agrupados, dão existência a outro belo poema?

veja:

Compreender até compreendo
Tudo o que preciso
Um dia quem sabe
Mágicas vibrações

Confidências
Enigmas do amor
Reflexos da alma
Solidão

Era uma vez
Saboreei-te

Postar um comentário

Obrigado por deixar seu comentário!
Ele será lido e publicado posteriormente.

 

©2009 Que não seja imortal, posto que é chama... | Template Blue by TNB